Atividade industrial mostra recuperação, aponta CNI

01/11/2019

A atividade industrial continua o processo de recuperação gradual. Em setembro, o indicador teve o melhor resultado para o mês desde 2014, embora tenha registrado queda. Além disso, a geração de emprego no setor subiu 0,4 ponto percentual em relação a agosto. Os dados integram a Sondagem Industrial, levantamento divulgado no final de outubro pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em setembro, a atividade industrial bateu em 48,8 pontos, enquanto o de emprego alcançou 49 pontos, ambos abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o aumento da queda nos dois indicadores. Em paralelo, segundo o levantamento, a capacidade instalada ficou estável em 69% e o índice de estoques efetivos em relação ao planejado caiu para 51,4 pontos, mostrando que o setor vem reduzindo o excesso de produtos e insumos armazenados.

A CNI alerta, contudo, que os indicadores atuais ainda estão distantes dos observados antes do aprofundamento da recessão, em 2014. Na visão da entidade, a situação reforça a necessidade de continuidade dos esforços de reformas estruturais e melhoria do ambiente de negócios, de modo a superar os entraves que limitam o ritmo de expansão atual.

Mais números da sondagem

O número de menções à falta de demanda interna diminuiu de 41,1%, no segundo trimestre, para 34,6%, no terceiro trimestre, informa a CNI. Mesmo com a queda de 6,5 pontos percentuais, a demanda interna insuficiente continua sendo o segundo principal problema enfrentado pelas indústrias brasileiras, perdendo apenas para a elevada carga tributária, que recebeu 44,7% das assinalações no terceiro trimestre.

A situação financeira das indústrias nacionais também melhorou no terceiro trimestre. O índice de satisfação com o lucro subiu 2,2 pontos em relação aos três meses anteriores, batendo em 42,3 pontos. Já o índice de satisfação com a situação financeira aumentou 1,5 ponto, fechando o período em 47,2 pontos. Ainda assim, pondera a CNI, os dois indicadores continuam abaixo da linha divisória dos 50 pontos, embora sejam os melhores desempenhos dos últimos três anos.

Para ver os dados completos da Sondagem Industrial, acesse https://bit.ly/2q99P5j.

0 Comentários
Escrever Comentário

Veja também

16953

Esforços conjuntos para um horizonte melhor

Saiba Mais
16939

Brasil vive expectativa de maior atração de investimentos

Saiba Mais
16936

Produção global de aço acumula alta em 2019

Saiba Mais