Atividade industrial mostra recuperação, aponta CNI

01/11/2019

A atividade industrial continua o processo de recuperação gradual. Em setembro, o indicador teve o melhor resultado para o mês desde 2014, embora tenha registrado queda. Além disso, a geração de emprego no setor subiu 0,4 ponto percentual em relação a agosto. Os dados integram a Sondagem Industrial, levantamento divulgado no final de outubro pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em setembro, a atividade industrial bateu em 48,8 pontos, enquanto o de emprego alcançou 49 pontos, ambos abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o aumento da queda nos dois indicadores. Em paralelo, segundo o levantamento, a capacidade instalada ficou estável em 69% e o índice de estoques efetivos em relação ao planejado caiu para 51,4 pontos, mostrando que o setor vem reduzindo o excesso de produtos e insumos armazenados.

A CNI alerta, contudo, que os indicadores atuais ainda estão distantes dos observados antes do aprofundamento da recessão, em 2014. Na visão da entidade, a situação reforça a necessidade de continuidade dos esforços de reformas estruturais e melhoria do ambiente de negócios, de modo a superar os entraves que limitam o ritmo de expansão atual.

Mais números da sondagem

O número de menções à falta de demanda interna diminuiu de 41,1%, no segundo trimestre, para 34,6%, no terceiro trimestre, informa a CNI. Mesmo com a queda de 6,5 pontos percentuais, a demanda interna insuficiente continua sendo o segundo principal problema enfrentado pelas indústrias brasileiras, perdendo apenas para a elevada carga tributária, que recebeu 44,7% das assinalações no terceiro trimestre.

A situação financeira das indústrias nacionais também melhorou no terceiro trimestre. O índice de satisfação com o lucro subiu 2,2 pontos em relação aos três meses anteriores, batendo em 42,3 pontos. Já o índice de satisfação com a situação financeira aumentou 1,5 ponto, fechando o período em 47,2 pontos. Ainda assim, pondera a CNI, os dois indicadores continuam abaixo da linha divisória dos 50 pontos, embora sejam os melhores desempenhos dos últimos três anos.

Para ver os dados completos da Sondagem Industrial, acesse https://bit.ly/2q99P5j.

0 Comentários
Escrever Comentário

Veja também

17791 MP 936 autoriza redução de jornada e salários por 3 meses Saiba Mais
17790 CNI aponta: 66% das indústrias não demitiram Saiba Mais
17789 Impactos do novo coronavírus na cadeia de suprimentos Saiba Mais