Cenário de evolução para pequenas indústrias, mostra estudo da CNI

23/11/2020

A retomada da indústria chegou às fábricas de menor porte. Segundo o estudo Panorama da Pequena Indústria, da Confederação Nacional de Indústria (CNI), o terceiro trimestre de 2020 foi marcado por melhora nos principais indicadores. Índices de desempenho e situação financeira avançaram, com destaque para o primeiro, com recorde histórico em 52,3 pontos. Já a confiança e as perspectivas do segmento, depois de sucessivas altas, oscilou negativamente em outubro.

O desempenho da pequena indústria, que no fim do trimestre anterior, em junho, estava em 41,3 pontos, iniciou o terceiro trimestre com alta significativa, saltando para 46,2 pontos em julho. Nos meses subsequentes passou para 49,7 pontos (agosto) e 52,3 pontos (setembro). O resultado é o maior patamar da série histórica da entidade, iniciada em janeiro de 2012. “A elevação do índice de desempenho da pequena indústria reflete a melhora no processo de recuperação econômica da pequena indústria e o nível do índice de setembro revela aquecimento da atividade das empresas do setor”, destaca o relatório técnico.

A recuperação da produção foi acompanhada pela melhora de indicadores financeiros. O Índice de Situação Financeira alcançou 41,9 pontos no terceiro trimestre de 2020, após alta de 8,7 pontos em relação ao aos três meses anteriores. O índice é o maior desde o fim de 2013, quando ficou em 43,8 pontos.

Confiança do empresário
Após quatro altas consecutivas, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) das pequenas empresas, cedeu em outubro. No entanto, como citado, o desempenho durante o terceiro trimestre foi mais do que satisfatório, com três crescimentos consecutivos: 7,2 pontos (junho), 6,8 pontos (julho), 6,3 pontos (agosto), 4,6 pontos (setembro). Em outubro, houve leve recuo de 0,6 ponto.

O valor atual está abaixo do patamar registrado nos primeiros meses do ano, antes da pandemia, quando ficou acima de 63 pontos. Ainda assim, mostra confiança do empresário (índices superiores a 50 pontos significam que o empresário está confiante). Já o Índice de Perspectivas da pequena indústria ficou em 52,4 pontos em outubro, acima da a média histórica de 45,6 pontos, apontando perspectivas otimistas dos empresários para os próximos meses.

No https://bit.ly/35WRKKw é possível ver a reportagem original.

0 Comentários
Escrever Comentário

Veja também

20231 17ª Rodada de Licitações oferece 92 blocos em bacias marítimas Saiba Mais
20230 Indústria de alimentos tem avanço de 10% em Minas no último ano Saiba Mais
20222 À espera da recuperação da economia em 2021 Saiba Mais