Distribuidora de energia poderá negociar demanda contratada com grandes clientes

27/05/2020

Indústrias e shoppings poderão negociar com distribuidoras de eletricidade diferimentos ou parcelamentos de valores devidos pela chamada demanda contratada. O anúncio atende à recomendação da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) após associações de diferentes setores, incluindo a indústria, terem pedido autorização para pagar somente pela energia consumida durante o período de quarentenas devido ao novo coronavírus.

André Pepitone, diretor-geral da Aneel, disse que os acordos para postergação das cobranças por demanda, associados à forte retração da atividade econômica devido à pandemia, poderão ser fechados sem impacto direto ao caixa das distribuidoras devido a medidas de apoio aprovadas pelo governo para o setor de energia.

Apoio ao setor

O presidente Jair Bolsonaro publicou no dia 18 de maio decreto que autoriza a viabilização de empréstimos para compensar distribuidoras por receitas perdidas em meio à pandemia de Covid-19. Segundo o texto, os financiamentos poderão também cobrir temporariamente a perda de faturamento com a flexibilização dos pagamentos por demanda, desde que isso fique condicionado a um posterior ressarcimento pelos beneficiados.

Assim, empresas que conseguirem acordos bilaterais com as distribuidoras para postergar pagamentos ficariam posteriormente responsáveis por pagar custos do empréstimo associado, incluindo taxas administrativas, financeiras e tributárias.

Para ler a reportagem na íntegra, acesse https://bit.ly/2TyVdIE.

0 Comentários
Escrever Comentário

Veja também

17916 Indústria da transformação perde espaço, de acordo com estudo do IBGE Saiba Mais
17915 Geração eólica no Brasil atinge 16 GW de capacidade instalada Saiba Mais
17914 Governo publica normas obrigatórias para prevenir Covid-19 em frigoríficos Saiba Mais