Indústria tem alta recorde em agosto e indica retomada, aponta IHS Markit

11/09/2020

Dados da IHS Markit mostram que o setor industrial brasileiro segue sua trajetória de recuperação. Em agosto, a consultoria britânica mapeou crescimento recorde de pedidos, produção e compras, bem como na empregabilidade. No ultimo caso, por exemplo, a criação de postos de trabalho atingiu o maior patamar dos últimos dez anos e meio.  

O Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) foi de 64,7 em agosto, maior nível desde fevereiro de 2006, início da coleta dos dados. Além disso, o indicador chegou ao terceiro mês consecutivo acima de 50, o que significa que a recuperação do setor ganha constância desde junho. Neste mês especificamente, o PMI foi de 58,2.

“As taxas de crescimento nos volumes de produção e de novos pedidos atingiram os seus níveis mais elevados até hoje e ajudaram a impulsionar um aumento sem precedentes na atividade de compra. Como resultado, a contratação de funcionários deu um salto, com o crescimento no nível de empregos sendo o melhor em mais de uma década”, comenta Paul Smith, diretor de Economia da IHS Markit.

Dados relacionados

Se os sinais de retomada são positivos, o tamanho do estrago provocado pela pandemia ficou mais tangível com a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre de 2020. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o indicador encerrou o período de abril a junho com queda de 12,3% frente igual período do ano anterior. 

Ao juntar os dados do IBGE com os da IHS Markit, que foram coletados de 12 a 21 de agosto, pode-se acreditar que o PIB no terceiro trimestre de 2020 será melhor que do segundo. Talvez, apenas uma grande intempérie que impacte significativamente a economia brasileira em setembro seja capaz de alterar esse cenário.

Para ler a reportagem completa, acesse https://bit.ly/3jM5pZ0.

0 Comentários
Escrever Comentário

Veja também

19975 Usiminas faz registro de novas patentes no INPI Saiba Mais
19974 Investimentos em mineração devem somar US$ 40 bi em até 5 anos no Brasil Saiba Mais
19973 Após surtos de Covid-19, frigoríficos aceleram automação nas Américas Saiba Mais